[DEBUT] Photoshoot, Christopher Woon

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[DEBUT] Photoshoot, Christopher Woon

Mensagem por Christopher Woon em Qua 10 Jan 2018 - 11:56

[DEBUT] Photoshoot, Christopher Woon
SCARECROW — Christopher Woon &  Ok Jun Hoon — Matinal (Estúdio de teatro/fotos em Hongdae)
avatar
Christopher WoonIndependentes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DEBUT] Photoshoot, Christopher Woon

Mensagem por Christopher Woon em Qua 10 Jan 2018 - 18:08

Scarecrow
JUNHOON
// your pretty face is going to hell
Estar sintonizado na energia das ruas, causava algo extremamente crucial na personalidade de Christopher; Por mais incrível e absurdo que isso possa soar, ele ficava calmo. Odiava ficar parado por muito tempo logo ligando a simples opinião de que ele fosse estressado. Woon não pensava assim. Ele gostaria de explicar que o problema estavam nas outras pessoas as quais precisava conviver. Sem mais nem menos, elas caíam em seu conceito. Algo que no fundo não merecia muita importância. Quem valorizaria uma amizade com ele por exemplo? Duradoura, companheira e prestativa? Para a realidade do rapper, poucas pessoas.

Ainda em seu apartamento, estava conversando - usando o único wi-fi útil - com a produtora de uma empresa situada em Hongdae. Lucite Stamp. Era tão estranho que mesmo assim, com o Google Maps ativado, o anglo-coreano demorou para compreender que o lugar ficava próximo de seu prédio. Na mensagem, pedia para que retirasse seus dreads e assim fosse modelar. Uma palavra pouco conhecida dentro de seu vocabulário até então, dava indícios que desconhecia seus atributos físicos ou melhor, estava dessabendo muitas coisas a respeito da sua aparência. No mínimo, gostava de supor que estava sendo relaxado puramente para contrastar com a personalidade. Mas se aquela mulher viu algo em si mesmo que não pôde perceber, poderia dar uma chance. Apenas ficar se pilhando já vinha se tornado um fardo pesado demais para carregar :

— Um teatro. Não sei, estou na frente dele agora. Tem certeza que esse é o endereço certo? Pra mim é uma rua qualquer. - O celular próximo dos lábios não demonstravam o olhar desconfiado do rapaz. Chutando a porta de lata, pensa em se virar e ir embora quando sente uma voz impeli-lo de andar. Os ombros caíram dando espaço a uma observada questionadora por cima dos ombros quando desligou a ligação. A mulher - jovem até demais em sua impressão - se apresentava cordialmente por um nome que não se lembrava. As celhas negras ergueram-se com afinco traduzindo um estado de irritação imediata. 

Seria um golpe? Por um momento olhou o visor do celular retirando o dedo maior do nome menor. O hangul destacava o sobrenome sussurrado restando ao estrangeiro, segui-la. Com as portas abertas, conseguia observar Lucite Stamp de perto ; O interior do teatro era vagamente escuro exibindo uma turma de adolescentes sentados em cadeiras customizadas de maneira paralela. O vozerio se erguia involuntariamente no decorrer do ensaio, com gritos e risadas. Atores? Perguntou-se baixo.

Antes que pudesse tirar a prova real, adentra numa sala branca. Seus olhos rapidamente repousaram contra a mulher sentada na cadeira e no fotógrafo fumante que jazia no fundo esquecido. O quadro claro atraia a luz ambiente focalizando as poucas lâmpadas para o centro. Com dois toques nos ombros, viu que a mesma solicitava para que sentasse encaminhando-se a primeira mesa do camarim improvisado. As nádegas demoraram para se habituar ao assento porém, quando feito isso, estava melhor. Pediram para retirar a camiseta fazendo-o balbuciar  de reflexo, algo referente a foder. Algo como; Ah não… Eu não… Foder. A voz estava fraca demais para reconhecimentos fonéticos. Esticando os braços, a assistente puxava uma fita métrica pequena medindo atentamente o tatuado. A mais velha administrando tudo, olhava-o com seriedade :

— Eu tenho um e oitenta e oito de altura. Mas não sei o meu peso. - Emitindo um ruído quando a menina tocou seu queixo, o modelo desfez a postura tomando a camiseta com força para pressioná-la contra o corpo. Até o gesto transparecia certamente o seu incômodo. O riso trago pelas espécies femininas o amansaram quando precisou respirar por uma última vez. Jamais havia sido modelo. Jamais foi alvo de câmeras. — Espero que esse ensaio não seja muito extenso. Sou novo nisso ainda. - Reclamou enquanto mediam o numeral circunférico de seu quadril. As pequenas latas de tinta branca estavam ao lado introduzidas com o conselho de se adicionar mais pó. Christopher necessitou raspar novamente a cabeça. Dessa forma, poucos reparos foram feitos até ali. Quando pediram para se sentar, foi para dar início a maquiagem.

Essa parte foi a mais complicada para convencê-lo que não necessitava de se preocupar. Temendo algo como substâncias pastosas, cremes, bases líquidas e o extenso catálogo pertencente ao uso feminino - não excluindo outras possibilidades de uso - fossem usadas sobre si. Ele não gostava de coisas grudentas. 

Generalizando desde pessoas à objetos e pensamentos. Levantou a face atingindo as íris contra as luzes de mercúrio pequenas e pisca algumas vezes testando a qualidade elástica da derme. Nada muito preocupante até então. Tocando os ombros, sente o pincel fino tracejar linhas minúsculas como fios invisíveis de nylon por toda a extensão do maxilar para alcançar o início do peito. Por último, os seus olhos passaram por uma camada muito fina de lápis os puxando o máximo para aparentarem sérios e naturais posteriormente também passando pelo processo de embranquecimento. As sobrancelhas não escaparam de ficarem grisalhas bem como os ouvidos de serem revestidos pelos brincos :

— Para onde devo ir agora? - Pergunta com o corpo imobilizado pelo tórax da maquiadora encurvada acima de si. Libertando-se aos poucos, percebe o ar resfriado vindo da máquina frisar os pelos dos braços os arrepiando por baixo da tinta escura da tatuagem que já possuía e os detalhes produzidos por ali. Andando poucas vezes pelo recinto para se endireitar, sente a coluna retomar seu ângulo podendo seguir a direção que uma unha escarlate o direcionava. Sente-se com o fotógrafo ali. Ele irá pedir algumas poses para essa campanha. Nada muito difícil. O mais novo assentiu, girando os braços como amplas hélices. A cadeira de rodinhas estava virada a frente da câmera injetada pela luz pálida e lívida do tanque. Puxou sem muito jeito antes de se sentar abrindo um largo intervalo pelas pernas para folgar os pés. Ela estava baixa na sua opinião. Seus joelhos dobraram-se nas extremidades enquanto colocava ambas as mãos firmemente repousadas uma sobre a outra pelas coxas :

— Me disseram para me sentar aqui. - Falou passando uma das mãos pelo olhos para retirar o excesso de pó. — Vou precisar ficar de pé? - Traz a atenção para a situação encarecida que estava, apontando o entortar ligeiro dos calcanhares desbotado.  

Atributos a serem utilizados; Atuação & Carisma.
Fotos já divulgadas do ensaio; Aqui.
robb stark
avatar
Christopher WoonIndependentes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DEBUT] Photoshoot, Christopher Woon

Mensagem por Ok Jun Hoon em Qui 11 Jan 2018 - 15:52





shooting



Wish upon a lucky star Set up, can’t lose this round. No. 1, no interest in other things, check this out The one who has fun will win You won’t know unless you try  You are just one person A new history It’s okay to create it With those feelings closing in Shoot through your heartbeat And devote yourself boy, my heart


Jun Hoon curtia a solidão de mais uma noite fria de Seul na sacada de seu apartamento quando o aparelho celular decidiu tocar estridentemente. Trincou os dentes, pensando em trocar aquele toque e assim evitar outros sustos. - Alô? - Disse com a voz rouca: morar sozinho tinha dessas de não falar com ninguém. - Sim, senhor Lee, cobrirei essa campanha. - Suspirou após encerrar a ligação. Trabalhar para os outros era, de fato, cansativo.

Mas não havia muito que fazer. Seu apartamento era ainda pequeno e, embora o pequeno espaço ali, não havia muito interesse das pessoas irem para a casa de um desconhecido e estar à mercê de suas lentes. O curso de fotografia parecia não ter surtido efeito, tampouco. Talvez pudesse ser sua aparência de moleque que causava essa impressão nas pessoas, talvez fosse só o pré-conceito do desconhecido.

Não ateve-se longamente a esses pensamentos, precisava agir e trabalhar.

No dia seguinte, logo cedo, já fotografava modelos masculinos e femininos para um campanha da marca e ouvira pelos corredores que um rapper que começava a conhecer a fama viria ali. Pelo jeito, seria uma troca mútua de favores: dele, a imagem sendo reconhecida e da empresa por divulgar seu rosto. Sozinho, Junhun riu porque era assim que funcionava, não é? Essa troca de favores envolvendo o monetário e a fama.

Sentado à mesa, recebeu o chefe durante breves momentos. - Tente conter-se e não dizer nada referente ao figurino. Eu não quero mais nenhuma reclamação sua. - Foi preciso muita força de vontade para não revirar os olhos pelo comentário e também não perder a paciência. O glutão então saiu, retirando consigo o cheiro ocre de cigarro. Era fácil, muito fácil, ficar o dia todo sentado e ainda assim levar crédito pelo processo criativo dos outros.

- Foda-se. - Sussurrou após a saída. Infelizmente dele para promover seus cliques e angariar clientes futuramente. Em sua mesa, as fotos já tiradas com os perfis dos modelos, não queria aproveitar muitas delas, mas não havia o que fazer. Após um novo suspiro, o modelo, cuja ficha estava em primeiro num monte com umas 5 ou 6 restantes, entrou. Rapidamente leu o nome no espaço e o viu sentar-se.

- Sim, eu sei. Aquele lá não serve para mais nada. - Respondeu sendo o mais cordial possível. - Não, nao precisará. Usaremos aquele fundo branco e o banco da mesma cor que está lá. - Assentiu e perpassou o olhar pelas expressões do rapaz. -  Você é bonito, isso lhes renderá uma grana alta. - Sorriu. - Bem, vamos lá. Sente-se lá, por favor.



THANK YOU SECRET!
avatar
Ok Jun HoonAdultos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DEBUT] Photoshoot, Christopher Woon

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum